Energia Solar Fotovoltaica, uma ótima opção de economia para o produtor rural

Quem nunca olhou pra sua conta mensal de energia elétrica e ficou imaginando o que poderia fazer comaquele valor gasto em eletricidade?! O problema é que com o passar dos anos, torna-se cada vez maior a dependência que a humanidade tem da energia elétrica. Para o produtor rural isso não é diferente, pois a modernização da vida no campo tem feito com que os gastos com energia aumentem significativamente, comprometendo assim uma grande parcela da sua renda, fazendo com que o homem do campo busque
alternativas para reduzir essa despesa em sua propriedade.

Foi pensando nisso que a ANEEL – Agência Nacional de Eletricidade – Criou uma norma regulamentadora que permite que qualquer consumidor possa gerar toda a energia elétrica que consome, seja na cidade ou no campo. Essa possiblidade torna real o sonho de substituir o valor gasto na conta de luz por um investimento,
trazendo retorno ao produtor e aumentando sua renda.

A partir de 2015 quanto essa oportunidade foi criada, o Brasil tem presenciado um aumento significativo no número de propriedades rurais que estão optando pela instalação de painéis solares, gerando toda a energia elétrica que consomem. Segundo dados da ANEEL, no 1º semestre de 2020 a potência total de sistemas instalados na zona rural atingiu 142 Mega Watts. Pra se ter uma ideia do que isso representa, a quantidade de energia gerada por essas usinas solares é suficiente pra abastecer aproximadamente 70 mil residências de porte médio.

Ainda segundo a ANEEL, no estado do Paraná são 1.248 usinas solares instaladas em propriedades rurais, das quais 26 estão na região na região de Guarapuava, o que mostra que os produtores de outras regiões do estado estão se conscientizando dos benefícios trazidos pela energia solar fotovoltaica.

Para o engenheiro Robson Molgaro, Diretor da empresa Pro-GD Engenharia, que é especializada na elaboração de projetos e instalação de energia solar, “Outro fator que pode explicar esse crescimento é o fato de que hoje o produtor rural tem acesso às melhores linhas de financiamento para aquisição de um sistema fotovoltaico, com taxas de juros muito acessíveis e prazos bastante longos , o que torna possível substituir a conta de luz pela parcela do financiamento, ou seja, o agricultor pode fazer um investimento com retorno financeiro e ambiental sem ter que tirar mais dinheiro do bolso”.

Este foi o caso do Sr. Lotário Knob, que pagava em média R$ 7.300,00 por mês em sua conta de luz, e por isso decidiu instalar em seu aviário uma usina com 384 painéis solares (foto), com capacidade de geração de 14.000 kWh/mês. O empreendimento do avicultor foi integralmente executado pela Pro-GD Engenharia, que elaborou o projeto, forneceu e instalou os equipamentos e ainda assessorou na busca pela melhor opção de financiamento, onde o banco liberou 100% do valor necessário para o investimento.

Estima-se que os investimentos em energia solar nas propriedades rurais já ultrapassam R$ 1,7 bilhão no Brasil, o que equivale atualmente por 12% da potência instalada em energia solar fotovoltaica no país. A ampliação dos recursos das linhas de financiamento agrícola, anunciado em junho pelo MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) durante o lançamento do Plano Safra 2020-2021, irá impulsionar ainda mais o uso da energia solar fotovoltaica pelos produtores rurais no Brasil. Ao todo, serão destinados cerca de R$ 2 bilhões para projetos de inovação no campo, possibilitando acesso ao crédito a todos, desde o grande até o médio e pequeno produtor.

“Com o intuito de auxiliar o produtor rural a economizar em sua conta de luz, a Pro-GD Engenharia está em presente Guarapuava e possui equipe técnica com mais de 5 anos de experiência para atender toda a região, focando sempre na sustentabilidade do campo e na rentabilidade do produtor, com segurança e eficiência.” finaliza Molgaro.

 

Conheça o caso do Sr. Lotário Knob acessando esse link

 

*Matéria disponível na Revista do Produtor Rural ed. 80 página 26